Novo protocolo de segurança para acesso e prestação de serviço na faixa primária do Porto de Paranaguá passa a valer a partir do próximo dia 30 de novembro. Testes serão aleatórios por sorteio eletrônico de trabalhadores.

A empresa pública Portos do Paraná dá início à campanha para orientar os trabalhadores portuários, prestadores de serviços e caminhoneiros quanto ao teste do etilômetro, que passa ser realizado a partir do próximo dia 30. O etilômetros é o equipamento utilizado para fazer o exame que indica a concentração de álcool no ar exalado dos pulmões de quem é testado.

A etapa educativa da campanha começou nesta quarta-feira (11) e vai até sábado (14) com a distribuição de panfletos nas diversas áreas do porto, nos três turnos – manhã, tarde e noite.

“O importante é que todos estejam cientes de como essa nova rotina irá funcionar e as possibilidades perante o teste”, explica o gerente de Saúde e Segurança da Portos do Paraná, José Sbravatti, sobre essa fase de conscientização.

Ele explica que a partir do dia 30, a qualquer dia e horário, as pessoas que trabalham ou prestam serviço na faixa portuária poderão ser sorteadas (aleatoriamente, por sistema eletrônico) para passarem pelo etilômetro.

PROTOCOLO - Ao ser sorteado para fazer o teste, o trabalhador tem o direito de se recusar. Porém, no caso de recusa ou resultados positivos, perante os limites estabelecidos pela legislação nacional, a pessoa poderá ter o cadastro de acesso bloqueado e ainda entrar em uma lista de atenção perante a autoridade portuária.

Segundo o gerente de segurança, estudos comprovam que até um quarto dos acidentes de trabalho que acontecem ao redor do mundo são originados ou têm suas causas relacionadas com o efeito de bebidas alcoólicas ou entorpecentes.

“Esse teste é uma forma de garantir que todos os trabalhadores que acessam a faixa portuária estejam realmente em condições plenas de trabalho, aumentando, assim, nossos padrões de segurança. Como diz o tema central campanha: uma operação segura depende de todos, é importante que cada um assuma a sua responsabilidade de segurança e, além de cuidar de si, proteja seus colegas e demais trabalhadores”, afirma Sbravatti.

SEGURANÇA - As aplicações diárias dos testes serão feitas em uma sala reservada, já pronta e disponível no acesso de pedestres à faixa portuária, no edifício Dom Pedro II. Equipes da Unidade Administrativa de Segurança Portuária (UASP), também poderão realizar “blitz” e fazer abordagens aleatórias no cais, moegas e silos públicos, também junto aos caminhoneiros.

“Além das pessoas que acessam o cais, a pé, temos os motoristas de caminhões e os operadores de maquinários pesados que também podem colocar em risco a vida dos demais trabalhadores. Essa medida de segurança se traduz em uma otimização da prestação de serviço. Com o etilômetro, teremos condições de trazer mais segurança para os ambientes de trabalho”, explica o Major César Kamakawa, chefe da UASP da Portos do Paraná.

Segundo Kamakawa, o ambiente portuário, por si só, exige cuidado e muita atenção, principalmente na operação dos grandes maquinários. “Qualquer acidente aqui pode ter sérias consequências. A ideia é minimizar ainda mais esses riscos, através dessa medida adicional”, completa.

A implantação da medida de segurança vem sendo pensada desde o ano passado, em parceria com o Órgão Gestor da Mão de Obra (OGMO). Este já vem desenvolvendo, junto aos sindicatos dos trabalhadores portuários avulsos do Porto de Paranaguá, uma campanha de educação sobre o novo protocolo.

CAMPANHA - Sob o tema “Bebida e Trabalho não combinam. Operação segura depende de todos”, o panfleto educativo começa a ser distribuído nesta quarta-feira no Pátio de Triagem, com a abordagem aos caminhoneiros que acessam a área do porto organizado para descarregar os granéis sólidos de exportação.

Amanhã, quinta-feira (12), a mesma ação acontece na faixa portuária (cais), nas moegas e silos públicos e, no prédio operacional, edifício Dom Pedro II.

“Esta ação é mais um filtro que aumenta nossa capacidade de neutralizar possíveis incidentes e acidentes nas operações. Isso nos coloca no caminho para atingir resultados ainda melhores”, conclui o gerente de Saúde e Segurança da Portos do Paraná, José Sbravatti.

PRÓXIMAS ETAPAS – Na semana entre os dias 16 a 20 de novembro, as equipes de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) dos Portos do Paraná e os guardas portuários, técnicos e agentes de segurança da UASP envolvidos na operação dos etilômetros, passarão por treinamentos.

Já entre os dias 23 e 28, serão realizados testes-piloto para alinhar a nova rotina e o sistema eletrônico de sorteio e bloqueio dos acessos. Efetivamente, a nova medida do teste do nível de álcool terá início, para todos os usuários dos Portos, na última segunda-feira do mês, dia 30.






Deixe o seu comentário