Ação foi coordenada pela Portos do Paraná, em parceria com a Defesa Civil e Governo do Estado. Envolveu 8 barcos e distribuiu 1.043 cestas.

Portos do Paraná, em parceria com a Defesa Civil e Governo do Estado do Paraná, concluiu essa semana a segunda remessa de cestas básicas para comunidades que estão isoladas nas ilhas da área de abrangência dos portos de Paranaguá e Antonina.

A ação envolveu oito barcos, distribuiu 1.043 cestas básicas e foi coordenada pela Diretoria Empresarial da Portos do Paraná. Foram beneficiados moradores da Ilha do Mel - Brasília, Encantadas e Ponta Oeste, Superagüi, São Miguel, Piaçaguera, Maciel, Eufrasina, Ponta do Ubá, Amparo, Europinha, Teixeira e Ilha das Peças.

Para o diretor empresarial da Portos do Paraná, André Pioli, o mundo está vivendo um momento de muita dificuldade e não é diferente aqui no litoral do Paraná. “As pessoas que viviam da pesca e turismo, nessas ilhas, não têm mais como produzir renda. Estão passando extrema dificuldade. É nesse momento que a união de todos pode fazer a diferença, que é levar comida para eles, o que mais necessitam”.

Manoel Ferreira Machado, um dos líderes da comunidade de pescadores da Eufrasina, fez questão de agradecer ao governador Ratinho Júnior. “Ele sempre lembra das comunidades pesqueiras, isso é importante, saber que está ao nosso lado. Nesse momento de pandemia está tudo muito difícil, toda ajuda é bem-vinda”.

Laura Gomes, moradora da comunidade do Teixeira, ressaltou que a ajuda é muito bem-vinda. “A maioria de quem vive aqui é pescador, todos de família muito humilde, que necessitam de ajuda de verdade”.

Para o capitão Witt, do Corpo de Bombeiros, que participou da ação, é essencial essa ajuda. “Muitas dessas famílias não possuem uma renda fixa, necessitam de um apoio do Estado, pelo menos até conseguir se sobrepor a esse período crítico de pandemia”.

AEN-PR




Deixe o seu comentário