Em Paranaguá a vacinação ocorrerá nas unidades básicas de saúde.

A 24.ª Campanha Nacional contra a Gripe será iniciada em 4 de abril e prosseguirá até 3 de junho. Como ocorre todos os anos, a vacinação acontecerá seguindo os grupos prioritários indicados pelo Ministério da Saúde.

Na campanha, serão vacinadas crianças de 6 meses a 4 anos de idade, gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Os grupos prioritários serão separados por período para que até o final da campanha, o maior número de pessoas prioritárias para a imunização seja atingido.

A vacinação ocorrerá nas unidades básicas de saúde.

Confira as datas de vacinação para cada grupo prioritário

DE 04 DE ABRIL a 02 DE MAIO serão vacinadas:

Pessoas com 60 anos ou mais idade e

Profissionais da saúde.

DE 03 DE MAIO a 3 DE JUNHO serão vacinadas:

Crianças de 6 meses a 4 anos de idade;

Gestantes e puérperas;

Povos indígenas;

Professores das escolas públicas e privadas;

Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;

Pessoas com deficiência permanente;

Profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas;

Caminhoneiros;

Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;

Trabalhadores portuários;

Funcionários do sistema prisional;

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e

População privada de liberdade.

GRIPE

A influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório e é de alta transmissibilidade. A vacinação contra a influenza permitirá, ao longo do ano, prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença e óbitos, minimizar a carga da doença, reduzindo os sintomas nos grupos prioritários, que podem ser confundidos com os da covid-19, além de reduzir sobrecarga sobre os serviços de saúde.

com informações da SECOM



Publicidade

Deixe o seu comentário