Médicos em Bengaluru, no estado de Karnataka na Índia, afirmam que a secura extrema da boca pode ser um sinal precoce de infeção
© Shutterstock

Os sintomas mais comuns da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, incluem tosse, perda de paladar e de olfato (fenômeno conhecido por anosmia) e temperatura elevada. No entanto, várias outras queixas - incluindo fadiga, dor de cabeça e diarreia - também podem ser causadas pelo vírus.

 E agora, médicos em Bengaluru, no estado de Karnataka na Índia, afirmam que a secura extrema da boca pode ser um sinal precoce de infeção, reporta um artigo publicado no jornal The Sun.

Os clínicos notaram ainda a ocorrência de irritação e de coceiras na língua dos infectados e uma ligeira sensação de dor. Raramente, o paciente também pode ser acometido por úlceras na boca.

O médico GB Sattur reportou o internamento de um homem de 55 anos que apresentava "secura extrema da boca" quando chegou ao hospital, juntamente com conjuntivite.

Sattur disse para a imprensa local: "tinha lido que a conjuntivite pode ser um dos sintomas de Covid. Embora ele não tivesse febre, disse que se sentia extremamente cansado". 

Posteriormente, o homem testou positivo para a Covid-19. 

De acordo com Sattur, quem experienciar quaisquer sintomas que afetem a  boca, juntamente com fraqueza extrema, deve ser submetido a um teste para diagnosticar o novo coronavírus SARS-CoV-2.

O especialista disse ainda que novas variantes do coronavírus - como a da Índia, Brasil ou da África do Sul - podem potencialmente causar sintomas diferentes.

"Os médicos devem permanecer atentos a queixas relativas à língua e não ignorá-los", referiu GB Sattur. 

"Os governos devem realizar um sequenciamento mais amplo do genoma, de forma a entender melhor as variantes".

No passado mês de janeiro, um sintoma semelhante apelidado de 'língua Covid' foi reportado no Reino Unido.

das agências


Publicidade

Deixe o seu comentário