16/09/2019
Foto: Gazeta do Povo

O Carnaval de Paranaguá acordou nesta segunda feira, dia 16, mais triste. Morreu de causas naturais a Dona Milene Gomes, a Dona Milene do Carnaval da cidade aos 93 anos. Quem não conheceu a Dona Milene na Ala das Baianas dos desfiles das escolas de Samba, desde os anos 60.Dona Milene nasceu em Santa Catarina na cidade de Laguna, no sul do Estado, e acabou chegando em Paranaguá, com o seu marido, já falecido, pois ele veio pra trabalhar num Sindicato.

Aos poucos ela foi se entrosando com o pessoal do seu Bairro, a Vila Cruzeiro, e como já gostava de Carnaval lá na sua cidade de origem, acabou aqui sendo uma das fundadoras do Império do Samba e depois na escola que levava o nome de Arrumadores.

Mas a sua grande jogada mesmo foi no inicio dos anos 70, junto com outros aficcionados pelo samba, foi ter dado inicio à fundação do Acadêmicos do Litoral, que usa as cores tradicionais da Mangueira do Rio de Janeiro, o verde e rosa, escola que ela tinha sua preferência.

No Acadêmicos chegou à Presidente e por longos anos, fazia de tudo, desde organização de Alas, como bordava fantasias e também dava suas sugestões que acabavam em temas para a Escola desfilar no ano seguinte.

Chegou a ser homenageada pela Associação das Escolas de Samba de Paranaguá com o título de Cidadã Samba, tamanha a sua contribuição para esta Festa Momesca da cidade.

Dona Milene tem muito a ver com o Carnaval de Paranaguá e o Carnaval de 2020 sem a Dona Milene não será o mesmo.

Edson Toledo é colunista no portal Nosso Paraná. Foi gerente da Litoral Sul FM,  e escreveu em diversos jornais locais. Membro do Centro de Letras  Leôncio Correia de Paranaguá e do IHGP. 





Deixe o seu comentário