Dia é histórico para a saúde de Paranaguá. Serão 33 equipes atuando nos bairros da cidade. Evento de posse dos profissionais ocorreu na tarde desta quinta-feira, no Teatro Rachel Costa.

O evento foi transmitido ao vivo pelo Nosso Paraná

A posse dos 270 profissionais contratados pela Prefeitura de Paranaguá, em cerimônia realizada no Teatro Rachel Costa, nesta quinta-feira (18), vai permitir ampliar de 8 para 33 equipes do Estratégia Saúde da Família (ESF). Com isso também aumenta a cobertura da população atendida, para 82% dos bairros da cidade.

“Hoje foi um dia histórico para a saúde de Paranaguá. Marca um momento em que uma parcela maior da nossa população será atendida pelo ESF e isso muito nos orgulha. Desde o ano passado estamos trabalhando bastante para melhorar nossa saúde”, destacou o prefeito Marcelo Roque, durante a solenidade. 

Foram registradas as presenças de várias autoridades locais, como o vice-prefeito e secretário municipal de Obras Públicas, Arnaldo Maranhão, a diretora da 1.ª Regional de Saúde, Ilda Nagafuti, além do vereador Thiago Kutz, representando a Câmara Municipal, de representantes do Conselho Municipal de Saúde, da Capitania dos Portos do Paraná e do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Litoral do Paraná (Cislipa). Após a solenidade cada um dos profissionais contratados foi atendido por uma equipe das secretarias municipais de Administração e Recursos Humanos e Saúde. 

Com as contratações será possível fortalecer a atenção primária do município. Ou seja, o primeiro atendimento ao cidadão. Com o ESF há visitas domiciliares de médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, agentes de endemias e comunitários de saúde. 

Uma novidade são duas equipes de odontologia, que não existiam. Eles irão atuar em todas as regiões da cidade e começam a trabalhar já nesta sexta-feira. Quem ainda não fez exame admissional poderá pegar a ordem de serviço até o dia 26 de janeiro. 

Para o secretário municipal de Saúde e Prevenção, Paulo Henrique de Oliveira, no início da gestão o trabalho foi voltado para o atendimento de urgência e emergência oferecido pela UPA. 

“O esforço foi enorme e hoje a realidade na UPA é outra. Diminuímos o tempo de espera para atendimento de 5 horas para 2 horas apenas. E pretendemos diminuir ainda mais. Agora, o foco está sendo voltado para a atenção primária”, comentou o secretário. 

O investimento na prevenção, objeto do ESF, deve gerar diminuição no fluxo da UPA e de outros serviços da rede municipal de saúde, na opinião do secretário. 

“Esperamos ter os reflexos positivos em breve com esse investimento que estamos fazendo. Agradeço à nossa equipe de Recursos Humanos que se esforçou bastante para que esse teste seletivo se concretizasse”, detalhou Paulo Henrique de Oliveira. 

Desde o ano passado foram quatro testes seletivos organizados para a saúde. Houve esforço também para contratar profissionais para atuar em outras unidades, como a UPA. 

Com informações da SECOM




CURTA O NOSSO PARANÁ NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO INSTAGRAM
@nosso_pr

Deixe o seu comentário