02/08/2018

“Nunca se mente tanto como antes das eleições, durante uma guerra e depois de uma caçada.” A frase atribuída a Otto Von Bismarck retrata com exatidão o cenário que vive a maior cidade do litoral depois da inauguração da única emissora de tv da região. 

A comunidade toda sabe que o grande interesse do grupo político que se esconde, ou tenta se esconder, por trás da empresa de comunicação é de emplacar um dos seus no cenário político ativo da cidade.

INCOMPETÊNCIA 

Emplacar um dos seus no cenário político já está se transformando num mito. 

Reconhecemos os bons profissionais que exercem suas funções de acordo com a pauta fornecida pelo seu principal coveiro.  O jornalista que dirige o espectro é um malquisto dentro da cidade. (Não cansamos de escrever isso!) Os que aplaudem são os que possuem interesses comuns. 

A VOZ 

Na edição de hoje do programa vimos um apresentador assustado e um entrevistador com medo. A manipulação do áudio e vídeo foi desmascarada. Não importa como correu a entrevista e como ela terminou. Eles foram desmascarados lá dentro!

Apelaram para a demagogia para não sofrerem as consequências das irresponsabilidades por eles publicadas. 

EMBATES 

O que vimos foi mais um embate político entre uma empresa que usa uma concessão pública para subsistir e atacar seu principal oponente. Importante evidenciar que este perfil de ataque só existe porque o candidato, amparado por eles nas últimas eleições, foi derrotado. 

Este mesmo perfil de atuação seria o mesmo se Alceuzinho tivesse vencido as eleições. Este último faz parte da atual equipe, endossando desta forma as críticas que recebeu no passado, do atual patrão. Da mesma forma a TV endossa as críticas que recebeu do atual funcionário apresentador e candidato. 

O editorial publicado pelo Nosso Paraná no dia 29 de julho retrata exatamente tudo isso que incansavelmente descrevemos aqui.  Vemos tudo isso em nosso cotidiano. Nada é feito para varrer os vestígios do que fizeram no passado apoiando o personagem que hoje não está mais figurando o elenco político da emissora. 
Eles usam quem eles bem entendem para fazer suas manipulações.
Não existe verdade e nem intelecto para desencadear as coisas. 
Não sabemos dizer se são medíocres ou apenas usam da mediocridade para se manter no mundo da ficção e da subjetividade. 
Desqualificar tudo que é feito pela atual gestão é palavra de ordem!

Por fim, é necessário filtrar tudo que a TV local tenta introduzir em nossas casas. Inclusive pelo ponto de vista ideológico político. 

O melhor a fazer é não ver. Diante de tudo isso o que muda são apenas os personagens, pois a forma de atuação é a mesma! 

Se beber não dirija!

Editorial da Semana Passada
http://bit.ly/2LE3oxg 

Acesse o link abaixo e entenda a origem da TV Pinguim e tire suas próprias conclusões. 
http://bit.ly/2A3bme5 

Link da notícia com a denúncia do ex-funcionário da TV 
http://bit.ly/2jfn4KU 





Deixe o seu comentário