Após quase 5 meses de governo Roque, Paranaguá respira ares de mudanças aceleradas em algumas áreas do município. Evidentemente, diante da apática gestão Kersten, a população renova as esperanças, tendo em vista o marasmo dos 4 anos anteriores. 

Os embates que a gestão Roque enfrenta atualmente são as mesmos superados no período de campanha. Os oponentes, agora oposição, utilizam da mesma estratégia explorada em período eleitoral, saboreando os meios de comunicação para destilar fortes críticas dos possíveis desacertos e acidentes administrativos da atual gestão. 

Resumindo: A estratégia utilizada pelos oponentes é a mesma que a deixou na condição de oposição.

As melhores armas estão em posse da oposição e sempre estiveram. Entretanto, manuseadas, em sua grande parte, por pessoas que não possuem o mínimo de habilidade prática e moral.

Um show de horrores em Redes Sociais e indigestos comentários na hora do almoço. 

Não vemos uma só menção de acerto e a população, que não é burra, entende que a estratégia não prosperará e deixa mais uma vez evidente que o adversário de Roque era uma empresa e não um candidato (personagem).

O fortalecimento da oposição se faz necessário e é saudável para o município. Porém as peças devem ser meticulosamente alteradas. As que já existem, provaram por conta própria, que são incapazes de fazer melhor. 

A organização do pessimismo instalada em Redes Sociais, pelo que parece, já identificou esse erro. Resta agora efetivar e consolidar os principais MANDAMENTOS: Foco, organização e ética. Sem isso, serão ambulantes desnorteados em tudo e em nada ao mesmo tempo. 

Podemos criticar, lamentar ou até deplorá-la, mas a oposição política do nosso tempo é fraca e está cada vez mais abatida. Paranaguá merece uma ‘oposição’ melhor. 



Seme Said é diretor do portal Nosso Paraná
https://twitter.com/semesaid 


Publicidade


Deixe o seu comentário