Um salto calculado

Quando pensamos em futuro precisamos partir de um ponto no presente ou no passado, ninguém salta para o futuro a partir do futuro. Porém saltar para o futuro é uma tarefa que exige de nós certa consciência de onde se está exatamente no tempo e espaço, e  entender sua geografia pode lhe ajudar muito para essa tarefa que nos dias de hoje é obrigatória a cada um de nós que vive em um mundo tão competitivo.

Soa estranha a possibilidade de pular do passado para o futuro sem passarmos pelo presente, na prática talvez a física não concorde com isso, mas ela irá entender o fato de que muitas pessoas criaram a sua volta um ambiente do passado, eu não estou falando de preservar o passado mas sim de revivenciá-lo. O presente é o melhor ponto de partida para ambos os lados da linha temporal, uma vez que podemos ter um posicionamento de fiel da balança, pois podemos ter de um lado um passado que pode ser julgado, e do outro lado um futuro que pode ser calculado, esse tipo de julgamento não pode ser feito quando saltamos a partir do passado pois ao burlarmos o presente os processos ficam desatualizados e incompletos prejudicando o cálculo do futuro.

O caturrismo traz prejuízos sérios ao futuro, e revela uma personalidade com falta de ousadia e senso de julgamento claro sobre processos interpessoais. O que precisamos nesses dias tão competitivos é estar atentos aos processos, e conscientes de que nossas decisões são importantes e valiosas demais para serem compradas por um passado que quer fazer o presente desaparecer. O passado tem seu valor e peso, mas precisa dar lugar ao pensamento presente, e isso fica claro ao olharmos os princípios naturais de funcionamento do mundo, onde o ontem não volta mais.

No campo das ideias voltar ao passado é possível, mas não é aconselhável, a não ser que elas sejam insuperáveis.


Emerson Casburgo - Teólogo e Pastor
https://twitter.com/emersoncasburgo 

A publicação deste colunista não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Nosso Paraná.

Publicidade


Deixe o seu comentário